Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas do Chão Salgado

resistir e criar, por mais que nos salguem o chão dos dias | crónicas, memoirs, leituras e imperdíveis por aí

Crónicas do Chão Salgado

resistir e criar, por mais que nos salguem o chão dos dias | crónicas, memoirs, leituras e imperdíveis por aí

desafio | a mulher que quando acordou do coma só miava

Ora, neste desafio da abelha   a proposta é escrever uma história que comece por "era uma vez uma mulher que quando acordou do coma só miava"...  e hoje acordei (não do coma) bem disposta e alinhavei a prosa:

Era uma vez uma mulher que quando acordou do coma, só miava.
"Minha querida, que saudades! "dizia o namorado e "miau, fssssst" como resposta, que também se assanhava.
"Meu bijuzinho mai lindo, dá um abracinho ao pai" e sorte teve o senhor, que tinham cortado as unhas à filha enquanto dormia, que lhe lançou a mão (pata?) para o esgatanhar.
"Ai a minha menina, como é que ela volta ao coro da igreja assim, a miar", lamuriava a mãe.
A enfermeira achou que era altura de pôr ordem nas tropas e atirou um "Tudo para a rua! São horas do almoço e hoje é peixe cozido, calha bem já que é gata."
A mulher escancarou os olhos e retorquiu "chiça penico, ó mãe tira-me daqui que eu quero batatas fritas!"
E assim acabaram os miados...
 
 

IMG_7984 - cópia.JPG