Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas do Chão Salgado

resistir e criar, por mais que nos salguem o chão dos dias | crónicas, poesia, leituras e agenda de imperdíveis por aí | nada disto é biográfico, que não sou mais que um instante no mesmo pensamento.

Crónicas do Chão Salgado

resistir e criar, por mais que nos salguem o chão dos dias | crónicas, poesia, leituras e agenda de imperdíveis por aí | nada disto é biográfico, que não sou mais que um instante no mesmo pensamento.

Estojo, Miguel-Manso

E19CF61C-D326-4B33-8D8B-43B91E233642.jpeg

 

6C19E718-3E38-452A-BF09-04E998753402.jpeg

Chegou cá a casa o Estojo do Miguel-Manso.
 
Na capa, o estojo d' O Mago. Será esta obra, conjunto de poemas já editados e outros originais a celebração do impulso criador do Arcano do tarot de Marselha, ou uma metáfora dos enganos - os nossos e os do mundo?
 
O Mago está no lugar certo, até porque poesia é sempre uma obra aberta, escancarada ao que precisarmos no instante em que a lemos.
 
Por isso, leiam o Miguel-Manso, leiam poesia e a magia acontece... ou deixa de ser necessária.
 
 
 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Eu Sou Membro