Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas do Chão Salgado

resistir e criar, por mais que nos salguem o chão dos dias | crónicas, poesia, leituras e agenda de imperdíveis por aí | nada disto é biográfico, que não sou mais que um instante no mesmo pensamento.

Crónicas do Chão Salgado

resistir e criar, por mais que nos salguem o chão dos dias | crónicas, poesia, leituras e agenda de imperdíveis por aí | nada disto é biográfico, que não sou mais que um instante no mesmo pensamento.

domingo aprisionado

IMG_4802 lisbon

Não sou apreciadora de domingos.
Mas este... este, como não me deixam ir trabalhar amanhã, tem um sabor a sábado e acordou a lançar raios de luz pela janela do quarto.
 
Depois da tempestade, hoje adivinho esta mesma luz a refletir no mar calmo, que chega à areia com um marulhar imperceptível daqui.
 
No aconchego dos lençóis, aqueço as mãos e a alma com uma chávena imensa de café a fumegar.
 
Fico com vontade de ficar perto desse mar, de sair, de fechar a porta de casa atrás de mim, levar um livro e ficar preguiçosamente pela borda do mar.
 
E almoçar naquele restaurante ali do paredão, onde me ensinaram a fazer as melhores amêijoas de sempre.
 
Mas estou aprisionada. Não importa a escassez de transportes públicos ou as pessoas amontoadas nas escolas.
Mas ir almoçar fora, isso é um perigo mortal!

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Eu Sou Membro