Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas do Chão Salgado

resistir e criar, por mais que nos salguem o chão dos dias | crónicas, memoirs, & leituras

Crónicas do Chão Salgado

resistir e criar, por mais que nos salguem o chão dos dias | crónicas, memoirs, & leituras

amor barroco | azul cobalto

painel.jpg

E este é o texto criado para o desafio da caixa dos lápis de cor , hoje com o azul cobalto.


Amor Barroco

Uma tarde dum tempo
em que pelas paredes,
corriam histórias a branco 
e azul cobalto.
Como correram as tuas costas suadas,
quando nessa tarde te tomei
de assalto.
 
E foste, nessa hora excessiva,
o meu ouro sobre azul, a minha recompensa.
Vontades esculpidas em talha dourada,
tontura de incenso...
Minha falta de fé roçando
uma crença.

 

Fotografia: painel de azulejos brancos pintados a azul cobalto, séc. XVIII. 
Atribuídos. a Bartolomeu Antunes, pintor de azulejos 




 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.